Fruto.

  

“O tempo não cura tudo, aliás o tempo não cura nada. O tempo apenas o incurável do centro das atenções.” -Martha Medeiros.

Tenho uma proposta. Que tal deixar de encher nos de esperanças falsas? Porquê brincar com os sentimentos ? E o quê isso de ter que perder para saber ser forte? As desilusões, os corações partidos, as lágrimas, as mágoas, o sofrimento , a solidão que por vezes corrói, aquelas despedias indesejáveis… Não é assim, não devia ser assim. Mas enfim…

Dizem que ela é assim, tal como uma montanha russa, cheia de altos e baixos. Por vezes não vês a hora de descer. Cansaste, Não queres mais , mas algo faz t insistir nela, talvez seja o medo de mostrar a sua fragilidade diante o caos, então t escondes… Levantas a cabeça , respiras fundo e fazes bom proveito do momento. 

Lá vem o auge, o momento mais esperado, é incrível, emocionante. Vives no momento, não deixas o passar em branco não , porque sabes o quanto ansiavas por ele. E lá se foi… 

Pés no chão agora, sã , sobreviveste, mas diferente. Foi naquela montanha russa naquele preciso momento em que tu encaraste o seu maior medo, nunca pensaste que fosses capaz… Então , sim diferente. Como? Foi lá em que perdeste um pedacinho seu , deixaste a menininha q algum dia fostes para t tornares nesta mulher que hoje em dia és. 

Desde agora quando olhas para o seu passado encontras uma menina bem parecida contigo, essa menina sabia menos, conhecia menos lugares, menos emoções.

E agora tenho uma resposta para sua proposta: Tu és fruto das suas experiências , que graça terias se fosses previsível? 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s